É inquilino? Um guia de cuidados a ter

Se está à procura de um imóvel para arrendar, a H URB dá algumas dicas do que fazer até assinar o contrato.
wosunan/Envato Elements

Se veio ter a este artigo, com certeza deverá estar à procura de uma casa para arrendar e quer saber dops seus direitos e deveres como inquilino.

Na verdade, um contrato de arrendamento não é apenas receber um imóvel: é cuidá-lo da melhor forma possível, assumindo diversas responsabilidades, como é o caso do pagamento atempado da renda mensal ou manter os eletrodomésticos em funcionamento. São obrigações que assume no momento da assinatura e que tem de manter ao longo de todo o período de vigência do contrato

Mas que obrigações são essas? Que informações tenho de ter em conta? A H URB, em colaboração com o portal parceiro SUPERCASA, dá-lhe alguma dicas.

O antes: encontrar o imóvel certo!

Seja uma moradia, um apartamento ou uma loja, deverá definir bem quais as suas necessidades presentes e futuras, assim como a sua situação económica atual. Todas essas valências são avaliadas pelo senhorio do imóvel (já explicamos aqui no blogue como deverá ser calculada a renda de um imóvel).

Faça uma triagem

Pesquise diariamente nos sites das agências imobiliárias, como o da H URB, ou em portais imobiliários, como o SUPERCASA ou o CASASAPO. Use todas as ferramentas possíveis de pesquisa, definindo claramente o que pretende, desde a tipologia ao tipo de imóvel, passando pelas características (se é um imóvel mobilado ou se tem a cozinha equipada por exemplo). Ao definir bem o que procura, receberá resultados mais precisos que poderão depois ser refinados para encontrar o imóvel ideal. Vários destes sites permitem receber alertas de quando novos imóveis classificados entram no mercado, permitindo que receba em tempo real as melhores oportunidades, tendo em conta o que está à procura.
Se quiser, poderá optar por contactar as agências imobiliárias por outros meios (telefone, redes sociais, presencialmente).

Defina um orçamento máximo

Quando “anda a ver” o mercado, encontra oportunidades a todos os preços. Por isso, defina bem qual o valor de renda máximo que consegue pagar. Se encontrar um imóvel que ultrapassa as suas possibilidades, reflita se compensa pagar esse valor, até porque a renda não deve ultrapassar uma taxa de esforço a rondar os 35% do orçamento mensal.
Defina um intervalo de valores e introduza esses dados na pesquisa que está a fazer
: isso ajudará a refinar ainda mais a pesquisa e dará resultados ainda mais precisos.

Perto ou longe?

Outro aspeto que não pode descorar é a localização. Está à procura de uma casa perto do trabalho? Da escola dos miúdos? Do parque? Da praia? Tenha em atenção qua a localização afeta consideravelmente a renda pedida pelo senhorio, pelo que tem de pesar os prós e os contras dessa localização: lembre-se que poderá incorrer noutras despesas, como o combustível que irá gastar para se deslocar, passe de transporte ou, no caso de apartamentos sem garagem, aquisição do título de residente ou avença para lugar de estacionamento.

Ver o imóvel com os próprios olhos

Depois de encontrar o(s) imóvel(eis) que mais lhe agradou(aram), peça informações e agende uma visita presencial com o vendedor/proprietário/consultor. Esse passo é essencial para confirmar certos aspetos que podem não ser visiveis nos materiais promocionais, como o estado de conservação do imóvel.
Esclareça diretamente com os responsáveis todas as dúvidas como a necessidade de um fiador, equipamentos que ficaram no imóvel e se é possível ter ou não animais de estimação.

O momento do contrato

Agora que já escolheu a casa certa, é o momento para avançar com o contrato.

O processo para a realização do contrato implica uma aprovação por parte do proprietário do imóvel. Seja o mais transparente possível, cedendo informação sem embargo durante este processo de avaliação. Se sentir que algum pedido de documentação/informação extravasa a sua privacidade, fale com o proprietário/consultor sobre isso: explique os seus receios e questione porque lhe está a ser pedida essa informação, optando por uma conduta de respeito que deverá ser mútua.

Depois de tudo aprovado pelo senhorio, é hora de avançar com a assinatura do contrato. Peça para que lhe seja enviado uma versão preliminar do contrato para que possa analisar com calma todos os aspetos relacionados e verificar se o contrato tem toda a documentação legal necessária:

  • Regulamento do condomínio (se aplicável);
  • Identificação do proprietário;
  • Certidão de registo predial;
  • Caderneta predial;
  • Licença de utilização;
  • Certificado energético;
  • Seguro obrigatório contra risco de incêndio.

O contrato deverá também deixar bem claro quais as obirgações de cada parte durante o período de vigência:

  • Identificação e dados do senhorio e do inquilino;
  • Valor da renda e o modo de pagamento (se for transferência bancária, o contrato poderá incluir o IBAN da conta para onde será feita a operação);
  • Autorização para fazer obras e identificação de quem as faz;
  • Quem paga as despesas comuns (escadas, elevador, jardins, etc.), se aplicável;
  • Identificação de fiador,se aplicável;
  • Se pode ou não ter animais de estimação;
  • Duração do contrato e respetivo prazo para denúncia;
  • Anexo ao contrato com lista de bens e estado dos mesmos;
  • Data, hora e local e assinaturas;
  • Regime de atualização do valor da renda.

Considerações finais

Um contrato de arrendamento representa, muitas vezes, uma nova etapa para quem se torna arrendatário, mas é também um investimento para quem está a colocar o imóvel no mercado. Há duas partes com interesses distintos que devem ter um relacionamento saudável e transparente.

Por isso, opte por negócios que sejam totalmente transparentes para evitar problemas e dores de cabeça desnecessários: peça todas as informações e questione sempre que tiver dúvidas. Isso será essencial para que o arrendamento se proceda da melhor forma.

Se precisar de ajuda nesse processo, a H URB está sempre disponível para o/a ajudar: estamos diponíveis online e na nossa agência.

Juntos, abriremos uma janela de oportunidades.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Carnaval 2024: alteração de horário

Artigo seguinte

Incumprimento no crédito habitação caiu para 0,2% em 2023

Há muito mais para ler...