Como encontrar um bom inquilino para o seu imóvel?

Alguém que pague a renda e não dê problemas é a definição perfeita para um bom inquilino. Mas como encontrar a pessoa perfeita para morar no seu imóvel? A H URB dá algumas dicas.
dekddui1405/Envato Elements

Quem tenta rentabilizar um imóvel colocando-o no mercado de arrendamento, procura essencialmente que seja um processo estável e sem problemas de maior.

Muitos proprietários optam por entregar a gestão do imóvel a uma empresa gestora de arrendamentos, como a H URB, mas outros optam por gerir o arrendamento por si, assumindo a responsabilidade de encontrar o inquilino certo, cobrar as rendas e tratar de questões de reparação, se as houver.

Por isso, em parceria com o portal SUPERCASA, a H URB criou este guia, partilhando consigo algumas dicas de como encontrar um bom inquilino.

O que é um “bom inquilino/a”?

A resposta a esta pergunta é complexa, mas todos os investidores/proprietários vão responder da mesma forma: um/a “bom inquilino/a” é aquele/a que não traz problemas e paga as rendas sem atrasos.

Um/a candidato/a a inquilino/a terá de ser submetido/a a uma espécie de “processo de avaliação”, em que o investidor/proprietário verifica as informações que são prestadas.

Há alguns sinais de alerta que diferenciam um bom de um possível mau inquilino:

  • Informações a “conta-gotas
    Se o/a candidato/a a inquilino/a não consegue ou não quer fornecer informações sobre a sua carreira ou sobre o seu histórico habitacional, ou demora demasiado tempo a partilhar essas informações, isso é um sinal de alerta. O/a candidato/a pode estar a omitir informações sobre a forma de conduta ou sobre a sua situação atual, o que será prejudicial, visto que poderá não conseguir cumprir com as suas obrigações.
  • O passado e o presente importam
    Questione o/a candidato/a a inquilino/a sobre as experiências passadas, sobre a sua situação profissional e sobre o historial de crédito para entender se este é capaz de cuidar do imóvel e se será alguém cumpridor. Avaliar estas questões pode ser difícil. No entanto, qualquer questão que espolete um alerta deve ser questionada, como situações de despejos anteriores, sendo que deve tentar perceber qual a razão para tal ato.

“Então,… como encontro um “bom inquilino” para o meu imóvel?”

Tendo em conta estes sinais de alerta, torna-se uma dura jornada selecionar um bom inquilino para o seu imóvel. Então, como deve proceder?

  • Avalie apenas candidaturas completas
    Considere apenas aqueles candidatos que colaboraram no processo de arrendamento, prestando todas as informações necessárias, privligiando a transparência. Opte pelos candidatos que fornecem documentos que comprovem todos os dados.
  • Avalie a capacidade de honrar os compromissos
    Um contrato de arrendamento é um compromisso prolongado no tempo e que o inquilino tem de ser capaz de honrar, pagando as rendas dentro do prazo definido. Ora, quando estiver a decidir, deve sempre avaliar o estatuto profissional e os rendimentos de todos os candidatos e dos seus companheiros/conjuges para perceber se são compatíveis com a renda pedida. Pode sempre pedir mais informações se achar necessário, solicitando mais garantias, como um fiador.
  • Siga uma boa conduta
    A escolha de um bom inquilino para o seu imóvel deve ser sempre pautada pelo respeito mútuo, optando sempre por uma conduta de não discriminação. O processo de escolha de um inquilino deve envolver apenas factos provados e diretamente ligados ao processo de arrendamento. Um candidato não pode ser discriminado pela sua idade, género, orientação sexual, origem étnica ou nacionalidade, idioma, crença religiosa ou por ser portador de deficiência. As convicções políticas ou ideológicas do candidato, mesmo que reprováveis socialmente, também não podem ser um fator de discriminação no processo de arrendamento.

Um processo de arrendamento pode dar dores de cabeça. Mas atenção: não tenha medo de questionar! Privilegie a transparência do processo, até porque está a guardar o seu investimento.

Mas se não quer ter proecupações, se não tem experiência no mercado de arrendamento ou se pretende um aconselhamento profissional, fale com a H URB: a nossa equipa está pronta a ajudá-lo/a.

Encontrou um erro ou um lapso no artigo? Diga-nos: selecione o erro e faça Ctrl+Enter.

Total
0
Partilhas
Artigo anterior

Terrenos sem dono podem passar para alçada do Estado já em 2024

Artigo seguinte

Portugueses compram casas mais baratas e pedem mais dinheiro à banca

Há muito mais para ler...

Spelling error report

The following text will be sent to our editors: